Início » DESTINOS » BRASIL » PARANÁ » Foz do Iguaçu – Cataratas e muito mais
Foz do Iguaçú Cataratas Foto de Capa

Foz do Iguaçu – Cataratas e muito mais

Compartilhe com seus amigos.

Quando estamos pensando na nossa próxima viagem, é comum acreditarmos que é preciso viajar para outro país ou percorrer longas distâncias para encontrarmos rotas incríveis. Muitas vezes esquecemos de todas as belezas singulares que o Brasil possui, muitas delas bem próximas da gente. Na realidade, muito mais próximo (e barato) do que imaginamos, como as maravilhosas e impressionantes Cataratas de Foz do Iguaçu.

Neste post iremos falar mais sobre este destino e responder as dúvidas de muitos visitantes: por que conhecer, como chegar, quando ir, onde ficar e o que fazer?

PORQUE CONHECER

  • É em Foz do Iguaçu que estão localizadas as internacionalmente conhecidas Cataratas do Iguaçu. As Cataratas são consideradas uma das 7 Maravilhas da Natureza pela New7Wonders e patrimônio da humanidade pela Unesco desde 1986.
  • Você pode conhecer Itaipu binacional, a segunda maior usina hidroelétrica do mundo em tamanho, e a primeira maior em termos de produção de energia.
  • Ao visitar Foz do Iguaçu você  tem a possibilidade de visitar outros 2 países que fazem fronteira com a cidade: Argentina (Puerto Iguazu) e Paraguai (Ciudad del Este).
  • Não existem limitações físicas ou de idade que impeçam conhecer as principais atrações da cidade. Desse modo é um destino que pode ser indicado para todos os perfis de viajantes, até aos mais aventureiros.

COMO CHEGAR

Foz do Iguaçu está localizada no extremo oeste do Paraná, na tríplice fronteira com Argentina e Paraguai. Está localizada há 1.100 km de São Paulo, 1.500 km do Rio de Janeiro, 1600 km de Brasília, 700 km de Curitiba, 930 km de Florianópolis e 900 km de Porto Alegre. Dessa forma, a opção mais confortável de ir é realmente de avião. A cidade possui um aeroporto internacional localizado a 13 km do centro com voos diários partindo das principais capitais do Brasil.

Do aeroporto é possível encontrar ônibus da linha 120 que levam ao centro de Foz do Iguaçu, porém é claro que o mais confortável é ir de táxi direto para o hotel. Outra opção é alugar um carro diretamente no aeroporto. Dessa forma, caso não feche pacotes de passeios com nenhuma agência de turismo, terá maior flexibilidade para conhecer as atrações e sem depender dos transportes públicos ou despender uma fortuna com táxis.

Para quem está com mais tempo (e disposição), pode viajar de carro através da BR-277, ou de ônibus. As empresas Gontijo, Pluma, Itapemirim e Nova Integração têm saídas das principais capitais do país. Vindo de Curitiba, a empresa é a Catarinense.

QUANDO IR

Primavera e Verão

Entre os meses de outubro e março costuma chover um pouco mais e a temperatura máxima costuma chegar aos 30ºC. Historicamente, o mês mais chuvoso é outubro e os mais quentes são dezembro, janeiro e fevereiro.

Nesse período a vazão das águas costuma ser maior e também mais agradável de visitar as cataratas, uma vez que é impossível não se molhar neste passeio.

Outro ponto positivo é que quando há muita chuva, pode haver a abertura das comportas de Itaipu, o que torna a visita ainda mais interessante. Infelizmente quando fomos em novembro, o nível da água estava dentro da normalidade e não conseguimos ver as comportas abertas.

Em contrapartida, o excesso de vazão pode prejudicar a visão da Garganta do Diabo, já que o contorno da catarata muitas vezes acaba escondido pelo vapor da água. Os mais azarados podem encontrar o acesso as passarelas interditados, como ocorreu em 2011. Mas não precisa se preocupar tanto, pois não é comum isso acontecer.

Outono e Inverno

Entre abril e novembro, chove menos e pode fazer frio. Historicamente os meses mais secos são julho e agosto e os mais frios são junho, julho e agosto, quando a temperatura mínima pode descer a 10ºC durante a madrugada e no início da manhã. No entanto, mesmo nos meses mais frios a temperatura máxima pode chegar aos 25ºC.

Apesar da vazão das cataratas diminuir nesta época, não significa que sua visita será prejudicada por isso. Porém, o ponto realmente baixo de visitar nessas estações é o frio. Conforme mencionado, é impossível não se molhar durante o passeio, devido o vapor de água constante.

ONDE FICAR

Antes de viajar para um lugar novo costumamos gastar dias pesquisando sobre o destino, montando roteiro e analisando as melhores opções. Na hora de escolhermos o hotel que vamos ficar, sempre levamos em consideração o quanto vamos permanecer nele durante a viagem.

No caso de Foz do Iguaçu é possível encontrar hotéis para todos os gostos (e bolsos). Como sabíamos que iríamos ficar a maior parte do tempo fora, em passeios, escolher um hotel caro não parecia oferecer o melhor custo/benefício.

Decidimos optar pelo Turrance Green Hotel, avaliado com 3 estrelas no booking e média de 7.6. Após ler diversos comentários pareceu uma boa ideia. Obviamente o hotel não é luxuoso, mas atendeu bem nossas expectativas. O serviço de quarto funcionou muito bem e o café da manhã estava sempre fresquinho e muito gostoso. Os funcionários também são muito prestativos e atenciosos.

Para quem não está de carro, o hotel oferece serviço de translado gratuito para o Duty Free Shop Puerto Iguazu e para o Iguazu Grand Resort, Spa & Casino, ambos em Pueto Iguazu, Argentina.

Outras opções de hospedagem

Para quem irá ficar mais de 3 dias inteiros em Foz do Iguaçú terá tempo extra para curtir a estrutura do hotel, neste caso existem diversas opções de resorts e hotéis mais aconselháveis na região.

O QUE FAZER

Cataratas do Iguaçu – Lado brasileiro

Funciona diariamente das 9h às 17h. As filas para comprar os ingressos costumam ser grandes, mas se preferir pode adiantar a compra pelo site clicando aqui.

Macuco Safári

Esse é um daqueles passeios que ficamos em dúvida se realmente devemos fazer. Como o valor do ingresso é um pouco salgado, muita gente desiste. No entanto, você não pode deixar de fazê-lo. Sem exageros, é um dos passeios mais incríveis que já fizemos e realmente vale cada centavo.

Confira todos os detalhes desse passeio em:

Vale a pena fazer o Macuco Safári em Foz do Iguaçu?

Itaipu Binacional

Horário de visitação de domingo a quinta, das 8h às 16h30 e sextas e sábados das 8h às 20h. Os ingressos podem ser adquiridos diretamente na bilheteria ou no site oficial de vendas clicando aqui.

 

Parque das Aves

Funciona todos os dias das 8h às 17h30. O parque é na realidade uma mistura de um zoológico (porém só de pássaros) e safári. É possível encontrar diversas espécies soltas pelo parque e no encontro com as araras o visitante fica em meio a araras, em seu habitat natural.

Confira aqui os preços dos ingressos.

Não deu tempo, mas gostaríamos de ter visitado

Fomos para Foz do Iguaçu durante um feriado de três dias. Nosso voo de retorno era relativamente cedo e, infelizmente, não tivemos tempo suficiente para conhecer outras atrações que gostaríamos.

O Marco das Três Fronteiras trata-se do ponto de encontro entre os limites territoriais do Brasil, Argentina e Paraguai e que, ao longo dos anos, foi melhorando em número de atrações e infra-estrutura.

  • Passeio panorâmico de helicóptero

Esse era um dos passeios que mais gostaríamos de ter feito. A ideia de visualizar as Cataratas de cima, com uma visão privilegiada das quedas d’água simplesmente parece irresistível, mas que infelizmente nessa visita não deu tempo. Quem sabe na próxima.

  • Parque Nacional do Iguaçú (lado argentino).

Normalmente existe um consenso geral entre aqueles que visitaram os dois lados do parque que é imprescindível visitar o lado argentino. Como para mim o passeio do lado brasileiro levou o dia todo (talvez por causa do Macuco Safári), optamos no dia seguinte por conhecer Itaipú. Devido sua importância e grandeza, Itaipú era um dos passeios obrigatórios para nós.

QUANTO TEMPO

Ficamos apenas 3 dias em Foz do Iguaçu, sendo que o último foi nosso retorno a São Paulo. E, como puderam ver, não deu tempo de conhecer todas as atrações interessantes.

Sendo assim, sugiro que fique pelo menos 3 dias inteiros, desse modo poderá incluir no roteiro o marco das três fronteiras e o parque nacional do lado argentino.

Caso pretenda ficar 4 dias ou mais, pode incluir em seu roteiro a visita ao Templo Budista de Chen Tien, que dizem se destacar pela arquitetura

Compartilhe com seus amigos.

Fazer um blog de viagem era um sonho antigo, que finalmente consegui realizar. Adoro escrever, falar de viagem e ajudar as pessoas a encontrar a próxima rota incrível para chamar de sua. Sou filha de fotógrafos e herdei dos meus pais a paixão por fotografia. Mas mais do que tudo, adoro viajar, conhecer novos lugares, novas culturas. Para mim viajar é terapia, é aprendizado, é realização. Tem uma frase de Santo Agostinho que me define completamente, que diz que "o mundo é um livro, e aqueles que não viajam leem somente uma página".