Início » BATE-VOLTA » O que fazer em Holambra – A cidade das flores
Pórtico Holambra

O que fazer em Holambra – A cidade das flores

Compartilhe com seus amigos!

Holambra, também conhecida como cidade das flores, é uma pequena cidade do interior de São Paulo, a cerca de 140 km da capital. Com cerca de 14 mil habitantes, é hoje a maior exportadora de flores da América Latina.

Fundada em 1948 por holandeses que imigraram para o Brasil após o fim da Segunda Guerra Mundial, apresenta fortes características culturais de seus colonizadores, alguns ainda vivos.

CIDADE DAS FLORES

Inicialmente, a ideia dos imigrantes era fazer de Holambra a maior produtora de leite da região. As flores só começaram a ser produzidas no fim da década de 60, depois que a criação de gado foi dizimada pelas doenças tropicais. Hoje, a cidade é responsável pela produção e comercialização de cerca de 40% de todas as flores e plantas ornamentais produzidas no Brasil.

Curiosidade: você sabia que o nome de Holambra surgiu da junção das iniciais de HOLanda, AMérica e BRAsil? Interessante, né?

COMO CHEGAR

De avião

O aeroporto mais próximo de Holambra fica em Campinas, a cerca de 50 km. De lá será necessário ir até a rodoviária de Campinas, de onde saem ônibus metropolitanos da Viação Princesa D’Oeste com destino a Artur Nogueira, passando por Holambra. Para chegar até a rodoviária, pode utilizar a Viação Lirabus.

Se estiver nos aeroportos de São Paulo, tanto de Congonhas como Cumbica, a Viação Lirabus faz o translado até a rodoviária de Campinas.

De ônibus

Não existem ônibus que ligam São Paulo a Holambra diretamente. O mais fácil será ir até a rodoviária de Campinas e de lá utilizar a Viação Lirabus para chegar em Holambra. De São Paulo a Campinas, existem várias opções de viação, dentre elas Capriolli, Cristália/Santa Cruz e Cometa.

De carro

Sem dúvida essa é a maneira mais rápida e confortável. Mesmo para quem não tem carro, considere alugar um, sairá quase o mesmo preço das passagens de ônibus. No site Rentcars tem várias opções baratas de aluguel, compare com o preço das passagens. Será necessário levar em consideração o preço dos pedágios e gasolina, mas valerá apena pelo conforto e horas a mais de passeio que acaba ganhando.

Circulando em Holambra

Se não estiver de carro, Holambra oferece ônibus circular gratuito, que sai da rodoviária local.

QUANDO IR

Holambra oferece diversas opções de passeios e atividades o ano todo. Fora os passeios tradicionais, alguns eventos sazonais ocorrem na região.

Carnaflores

Durante o período de carnaval ocorre em Holambra o Carnaflores, com shows ao vivo e blocos de rua. Uma opção diferente de carnaval, voltados para a família.

Dia do Rei / Corrida do Rei

O festival tem o intuito de comemorar o aniversário do monarca dos Países Baixos, portanto, ocorre sem na data do aniversário do monarca regente. Atualmente ocorre em 27 de abril, dia em que nasceu o Rei Alexander. O festival promove a integração entre cultura e esporte, com apresentações artísticas e folclóricas em frente ao Moinho Povos Unidos, ponto de chegada da Corrida do Rei.

Expoflora

Ocorre todos os anos durante o mês de setembro. Trata-se da maior exposição de flores da América Latina, reunindo mais de 300 mil visitantes.

Leia mais sobre a Expoflora em:

Saiba tudo sobre a Expoflora 2018

Natal

O mesmo recinto onde ocorre a Expoflora, abre as portas em dezembro para um lindo show de natal, repleto de encantos e magia. São mais de 2 milhões de luzes espalhadas por uma área de aproximadamente 100 mil m², além de dezenas de figuras robotizadas em tamanho real. Para quem acompanha o blog sabe que sou apaixonada por tudo que se relaciona ao Natal e com certeza estaremos lá para conferir a programação de 2018.

O QUE FAZER

Visitar os Campos de Flores

Trata-se de um dos principais passeios de Holambra. Visitar a cidade das flores e não conhecer suas estufas, é como ir a Foz do Iguaçú e não visitar as Cataratas. Será necessário contratar um serviço de guia turístico. Existem vários na cidade. Recomendamos a RafaTour, especialmente o guia André. Descendente direto de holandeses, o André nos contou várias histórias interessantes de seus pais, além de dicas valiosas de onde comer. Sempre muito simpático, nos contou várias histórias da cidade, dos festivais locais, nos dando uma visão mais intimista da cidade.

Moinho Povos Unidos

Construído em 2008 para comemorar os 60 anos da imigração holandesa. Com 38 metros de altura, o moinho oferece ao visitante um mirante com visão privilegiada da cidade das flores. São cinco andares temáticos abertos para visitação.

Durante a semana funciona de quarta a sexta, das 9h30 às 17h30. Aos fins de semana e feriados, das 10h às 17h. Para crianças de até 10 anos a entrada é gratuita. Para os demais é cobrada uma taxa de R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia entrada).

Museu histórico da imigração

Possui um grande acervo fotográfico, além de diversas relíquias espalhadas, que vão desde utensílios domésticos a tratores trazidos da Europa pelos primeiros colonos.

Localizado dentro do recinto da Expoflora, durante o evento não é cobrado ingresso a parte. Para os demais meses do ano, funciona aos fins de semana das 10h às 17h, com uma taxa de R$ 3,00 para visitação. E durante durante a semana somente com agendamento, com uma taxa de R$ 5,00 para visitação.

Rua Dória Vasconcelos

É nesta rua que estão localizadas diversas lojas tradicionais de Holambra. Além de ser a primeira rua cidade.

Praças

Holambra possui diversas praças para descanso e relaxamento. A Praça dos Pioneiros e Nossa Prainha oferecem várias opções de quiosques charmosos para um lanche.

Recinto da Expoflora

Mesmo que não vá durante do evento, não deixe de visitar o recinto onde ocorre a maior exposição de flores da América Latina. O lugar apresenta uma arquitetura linda e várias coisas legais para ver, como os orelhões ornamentais.

Leia mais sobre a Expoflora em:

Saiba tudo sobre a Expoflora 2018

ONDE COMER

Holambra possui diversas opções de restaurantes típicos e tradicionais na região. O mais famoso é o The Old Dutch, que servem pratos típicos da culinária holandesa.

Nós pedimos o prato Jachtschotel, ou simplesmente o caçador. São cubos de filé migon em molho com maça, cebola e cerveja, com temperos típicos. Servidos com hutspot (purê de batatas típico), arroz típico e appelmoes (purê de maça com toque de canela). Sem medo de errar eu digo que foi uma das melhores refeições da minha vida.

Dica

Esse prato que você está vendo é para uma pessoal. E nem saiu na foto o arroz e o purê de maça. O Ighor e eu comemos muito e ainda sobrou. Recebemos essa dica do nosso guia André, da RafaTour, e nos fez economizar um pouco de dinheiro e evitar muito desperdício.

A doceria Zoet En Zout também é muito famosa em Holambra e possui doces típicos. Localizada em frente ao Lago Vitória Régia, oferece visão privilegiada. O Ighor e eu experimentamos três doces diferentes e apesar de estarem deliciosos, não encontrei nada de muito diferentes das boas docerias de São Paulo. Talvez eu que estivesse com a expectativa muito alta de comer algo diferente e surpreendente por causa do Old Dutch.

Fazer um blog de viagem era um sonho antigo, que finalmente consegui realizar. Adoro escrever, falar de viagem e ajudar as pessoas a encontrar a próxima rota incrível para chamar de sua. Sou filha de fotógrafos e herdei dos meus pais a paixão por fotografia. Mas mais do que tudo, adoro viajar, conhecer novos lugares, novas culturas. Para mim viajar é terapia, é aprendizado, é realização. Tem uma frase de Santo Agostinho que me define completamente, que diz que "o mundo é um livro, e aqueles que não viajam leem somente uma página".