Início » DESTINOS » REPÚBLICA DOMINICANA » Passeio de barco a Isla Saona
Isla Saona

Passeio de barco a Isla Saona

Compartilhe com seus amigos!

Quando decidi ir a Punta Cana eu estava convicta de que não faria nenhum passeio. Afinal, como eu iria ficar num resort all inclusive maravilhoso, não queria desperdiçar meu tempo saindo dele. Sim, acredite, é muito difícil criar coragem e sair de lá. Porém, quanto mais eu pesquisava sobre Punta Cana, mais ouvia falar sobre a Isla Saona.

Era opinião unânime que esse passeio era imperdível. De tanto ouvir e ver comentários nesse sentido, me dei por vencida. Afinal, já que eu iria até Punta Cana, não poderia voltar de lá com arrependimentos, não é verdade?

COMO FUNCIONA

De maneira geral, o passeio é longo e cansativo, envolvendo diversos modais. Além da Isla Saona em si, a maioria dos passeios inclui parada numa piscina natural. Pesquisando sobre esse passeio, me deparei com uma agência que oferecia um roteiro diferente. A Caribbean Route, além da Isla Saona e a piscina natural, incluía um bônus: Altos de Chavón.

Roteiro
  • Pick-up de van no lobby do hotel às 6:30 horas. Esse horário pode variar de acordo com sua localização.
  • Encontro com outras vans e troca para ônibus. A Caribbean Route divide o número de vans, assim não precisa ficar naquele pinga-pinga em vários hotéis. O que otimiza o tempo.
  • Viagem de cerca de cerca de 1 hora até Altos de Chavón, em La Romana. Permanecemos aqui por cerca de 1 hora. A maioria das outras agências faz parada em um centro de compras de artesanato em vez desse passeio.
  • Continuação da viagem até Bayahibe, cerca de 30 minutos depois de La Romana.
  • Em Bayahibe, embarcamos em uma Lancha Rápida ou Catamarã. Ocorre da seguinte forma. Ou você vai de catamarã e retorna de lancha rápida. Ou o inverso. No nosso caso, a ida foi de lancha.
  • Faz-se uma parada de cerca de 30 minutos em uma piscina natural.
  • Finalmente, chegamos a Isla Saona. Onde almoçamos e permanecemos por cerca de 3 horas.
  • Retorno ao hotel. Chegamos cerca de 18:30.

ALTOS DE CHAVÓN

Altos de Chavón é uma charmosa vila inspirada em uma aldeia europeia. A vila recebeu esse nome pois está localizada aos pés do rio Chavón, em La Romana. A vila é toda construída em pedra, o que garante um ar medieval muito charmoso. As principais atrações de lá são o museu arqueológico, que expõe diversas pedras naturais da república dominicana e artefatos que pertenciam a índios pré-colombianos. E o anfiteatro, que já recebeu diversos artistas famosos como Frank Sinatra entre outros.

Leia mais:

Altos de Chavón – Um vila italiana no caribe

PISCINA NATURAL

Antes de chegar a Isla Saona, fizemos uma parada de cerca de 30 minutos em uma gigante e maravilhosa piscina natural. A piscina é um espetáculo a parte, um presente da natureza. Antigamente, essas paradas ocorriam em pontos onde existem estrelas do mar. Porém, como muitos turistas retiravam as estrelas do seu habitat, e muitas inclusive morriam, as empresas de turismo alteraram o ponto de parada. Agora as estrelas do mar podem ser vistas de dentro da lancha, de modo que não é possível tocá-las.

ISLA SAONA

A coloração da água em Isla Saona é de longe a mais bonita que já vi. É tudo aquilo que vemos nas fotos e mais um pouco. Quando o sol está forte, a coloração da água é de um azul turquesa tão intenso, que é até difícil acreditar que é real.

Eu tive sorte e azar ao mesmo tempo. Assim que chegamos a Isla Saona, o sol estava incrivelmente forte. Então pude ver a coloração incrível dessa água. No entanto, a maior parte do tempo na ilha, o sol apareceu tímido, entre nuvens. Apesar da ilha continuar linda, a coloração da água se torna um pouco mais “normal”.

RETORNO DE CATAMARÃ

Como eu fui até a Isla Saona de lancha rápida, o retorno foi feito de catamarã. O retorno de catamarã é naturalmente mais lento, e achei que seria cansativo. Mas, apesar do cansaço acumulado do dia todo, quando a música começou a tocar, as pessoas se animaram. Nessa altura, todo mundo já está mais entrosado, o que tornou o passeio de cerca de 1 hora ainda mais divertido.

O mais legal desse passeio, além do visual incrível, é essa interação multicultural que rola entre as pessoas. No começo (do dia) está todo mundo tímido e cheio de expectativas. Conforme o tempo vai passando, as pessoas começam a conversar e se conhecer. Cada um é de um lugar diferente, com histórias diferentes. Minha dica é, aproveite a viagem a Isla Sona em todos os sentidos. Aprecie a beleza da ilha, mas aproveite também as pessoas que te acompanham até lá.

Fazer um blog de viagem era um sonho antigo, que finalmente consegui realizar. Adoro escrever, falar de viagem e ajudar as pessoas a encontrar a próxima rota incrível para chamar de sua. Sou filha de fotógrafos e herdei dos meus pais a paixão por fotografia. Mas mais do que tudo, adoro viajar, conhecer novos lugares, novas culturas. Para mim viajar é terapia, é aprendizado, é realização. Tem uma frase de Santo Agostinho que me define completamente, que diz que "o mundo é um livro, e aqueles que não viajam leem somente uma página".