Início » DESTINOS » BRASIL » PARANÁ » Ilha do Mel – Um paraíso rústico de verdade!
Ilha do Mel

Ilha do Mel – Um paraíso rústico de verdade!

Compartilhe com seus amigos.

Sempre ouvi falar muito da beleza da Ilha do Mel, mas confesso que nunca havia me despertado para conhecê-la de fato. Afinal, o que essa ilha teria de diferente das demais? Ou que praias poderiam ser mais bonitas das que as que eu conhecia do meu nordeste? Até que finalmente decidi conhecê-la e portanto, pesquisar sobre ela.

Apesar de pesquisar muito, quando cheguei lá percebi que minhas pesquisas pouco diziam do lugar. Portanto, meu intuito hoje é esclarecer todas as dúvidas que tive antes de ir e as que fiquei depois que cheguei lá. Assim que coloquei os pés na Ilha do Mel, logo descobri que muito do que pesquisei não foi tão útil para mim.  Com isso, espero que este guia possa te ajudar a fazer as melhores escolhas e aproveitar tudo desse paraíso.

ILHA DO MEL

Antes de mais nada precisamos entender como as coisas funcionam na Ilha do Mel. A primeira coisa que você precisa saber é que ela está basicamente dividida em duas partes: Encantadas e Brasília. Quando olhei o mapa da ilha na internet, tive a impressão que a passagem entre uma parte e outra da ilha seria facilmente percorrida a pé. Não é. Portanto, a escolha entre ficar em Encantadas e Brasília é muito importante para não ter suas expectativas frustradas.

Encantadas – Pontos Positivos
  • É a maior e a que oferece maior número de pousadas e restaurantes.
  • Por aqui a vida noturna é mais agitada e tem muita estrutura (e opções) para o turista.
  • Um dos atrativos mais famosos da ilha, a Gruta das Encantadas, fica por aqui.
Encantadas – Pontos Negativos
  • Por ser maior, é naturalmente mais movimentada.
  • Tem um número menor de atrativos e de praias.
Brasília – Pontos Positivos
  • Possui excelentes opções de pousadas com um bom preço.
  • É deste lado da ilha que ficam a Fortaleza e o Farol.
  • Deste lado da ilha temos acesso fácil a um maior número de praias. Com isso, temos opções de praias com mais movimento e mais estrutura, e praias mais desertas.
Brasília – Pontos Negativos
  • Diferente de Encantadas onde os restaurantes estão mais “juntinhos”, aqui as coisas são mais espalhadas e distantes.
  • Dependendo do local que fique hospedado, pode ser que não tenha nada para fazer a noite, a não ser que percorra uma certa distancia.

COMO CHEGAR

As principais portas de entrada para a Ilha do Mel estão em Paranaguá e em Pontal do Sul. De Paranaguá partem embarcações que seguem até os trapiches de brasília e encantadas, com duração de 1h40 e 1h30, respectivamente. Normalmente os horários aqui são mais restritos, saindo embarcações em apenas dois horários, dependendo da época do ano.

De Pontal do Sul, as embarcações partem com maior frequência e a viagem dura apenas 30 minutos até encantadas e 40 minutos até brasília. Daqui também é possível pegar uma das lanchas rápidas de empresas privadas. Apesar de serem um pouco mais caras, o percurso dura apenas 10 minutos.

DICAS SOBRE A ILHA DO MEL

  • É importante saber que não circulam carros na Ilha do Mel, todo o acesso é feito a pé ou de bicicleta.
  • As trilhas que percorrem os atrativos dentro das vilas são fáceis, no entanto, a trilha que leva de uma vila para outra, nem tanto.
  • Existe a opção de se locomover com os táxis náuticos que levam do trapiche de Brasília a Encantadas e vice-versa. O preço desse percurso ida e volta gira em torno de R$ 25,00 por pessoa.
  • Embora a maioria dos estabelecimentos aceite cartão, NÃO EXISTE caixa eletrônico ou farmácias na ilha. Portanto, leve dinheiro em espécie e remédios.
  • Repelente e protetor solar são imprescindíveis.

Quando eu disse que a Ilha do Mel é um paraíso rústico de verdade, eu não estava brincando. Aqui o contato com a natureza é muito forte. Existem muitos insetos, e algumas pessoas viram até mesmo cobra. Então é importante sempre se manter na trilha e nunca invadir a mata fechada. A dica mais importante é: se desvencilhe dos luxos da cidade e curta tudo que esse lugar oferece de coração e mente abertos.

O QUE FAZER NA ILHA DO MEL

Gruta das Encantadas

A Gruta das Encantadas foi esculpida pela ação das marés ao longo de milhares de anos, formando uma fenda aberta na rocha. O nome da gruta vem de uma lenda de que sereias habitavam este lugar.

Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres

Construída em 1767 por ordem da Coroa Portuguesa, a Fortaleza Nossa Senhora dos Prazeres é o único estabelecimento militar do século XVIII existente no Paraná. É também uma das primeiras referências históricas sobre a Ilha do Mel.

Localizada a 4 km desde o trapiche brasília, trata-se de uma caminha tranquila, a beira mar. Honestamente, você nem sente o tempo passar. A areia que segue a praia é bem firme e dá para andar de bicicleta tranquilamente. Então, caso não queira andar muito, ou precise economizar tempo, essa pode ser uma boa alternativa.

De dentro da Fortaleza, é possível seguir uma trilha de cerca de 500 metros, sempre subindo. Essa trilha oferece acesso a praça dos canhões da segunda guerra mundial, além de um lindo mirante da praia.

Farol das Conchas

Localizado no topo do Morro das Conhas, o farol foi construído em 1872 por ordem de D. Pedro II e mantém-se até hoje em funcionamento. O acesso para o farol pode ser feito pela praia do farol ou pela praia de fora. Ele está localizado a 1,6 km desde o trapiche de brasília.

PRAIS DA ILHA DO MEL

Uma característica marcante que vi em todas as praias que passei pela Ilha do Mel, são as areias fininhas e firmes, excelentes para caminhada e andar de bicicleta. Outra coisa, as águas por aqui são muito calmas e quentinhas. Mas o que realmente me chamou atenção foi a maré baixíssima. Não sei se foi apenas coincidência ou se é uma característica de fato, mas a maré por aqui é incrivelmente baixa. Em todas as praias que passei, caminhei muito mar adentro e a água parecia não passar do joelho. Sério! Parei de avançar para dentro do mar porque a impressão que eu fiquei é que já estava no meio do oceano e não conseguia fazer a água chegar na cintura. E olha que sou bem baixinha.

Praia do Miguel

Essa foi a praia que mais gostei da Ilha do Mel. Ela está isolada das demais e o acesso não é tão simples. Na verdade, esta praia está no caminho que liga Brasília a Encantadas. Vindo de Brasília o acesso é feito por meio de uma trilha de pedras. Apesar de ser mais próximo, é mais difícil. Vindo de Encantadas a trilha é mais tranquila, o ponto de maior dificuldade é o morro do sabão, mas que é bem tranquilo de subir devido a presença de uma escadaria.

As praias que estão próximas e são mais fáceis a partir de Encantadas, são:

Praia da Boia
Praia do Saquinho (Mar de Fora) e Pontinha

Não estive realmente em nenhuma dessas praias. A praia da pontinha fica localizada na extensão do trapiche e não é a melhor para banho que temos aqui, devido o movimento dos barcos. A praia do saquinho é enorme e faz parte da trilha que nos leva de encantadas até a praia do miguel, e posteriormente, a brasília. A praia também é muito grande e deserta.

As praias que estão próximas e são mais fáceis a partir de Brasília, são:

Canto da Vó

O canto da vó é uma extensão da praia grande, e está localizado ao pés das pedras que dão acesso a praia do miguel.

Praia Grande
Praia do Belo
Praia de Fora

Localizada aos pés do farol das conchas, a praia de fora é a principal para quem está hospedado na parte mais central de brasília. Por esse motivo, é também a que oferece melhor estrutura para o turista e também a mais movimentada.

Praia do Farol

A praia do farol é a última de uma sequência de mais de 6 km ininterruptos de praia, que começa desde a fortaleza e vai até o farol das conchas. O movimento aqui é relativamente intenso devido a presença do farol.

Praia do Istmo

Depois da praia do miguel, essa foi a que mais gostei. Como ela está localizada entre a praia da fortaleza e a praia do farol, as pessoas normalmente apenas passam por ela, seguindo entre uma atração e outra. Com isso, as águas do mar ficam praticamente desertas para um banho com muita paz.

Praia da Fortaleza

 

QUANTO TEMPO FICAR

Depende do seu objetivo e da sua disposição. Se for um bom andarilho, em dois dias você consegue percorrer todo o circuito principal, passando por todas as principais praias e com pausa para banho. Mas, para curtir a boa energia desse lugar maravilhoso, não tem limitação de tempo.

Eu completei o percurso em dois dias sem me cansar muito. O terceiro dia aproveitei apenas para curtir a praia do canto da vó com tranquilidade, já que era meu último dia na ilha.

Dia 1
  • Cheguei a ilha às 11 horas e segui direto para o check-in na minha pousada, no canto da vó.
  • Cerca das 13 horas sai a pé rumo a Encantadas.
  • Cheguei em Encantadas às 15 horas, almocei e fui visitar a gruta.
  • Cerca das 17 horas, iniciei o retorno para o hotel a pé.
  • Neste percurso, passei pela praia da boia, praia do saquinho e pela praia do miguel, com pausa para banho nesta última durante o percurso de retorno.
  • Total caminhado neste dia: cerca de 7 km.
Dia 2
  • Sai do hotel cerca de 9 horas rumo a Fortaleza. Foram mais de 6 km de caminhada em ritmo tranquilo, passando pelas praias do belo (que no meu caso era caminho), praia do limoeiro, praia do istmo e praia da fortaleza.
  • Quando terminei de conhecer toda a fortaleza, já era hora do almoço. Então aproveitei para comer por aqui mesmo e recarregar as energias para o retorno.
  • Parti da Fortaleza rumo ao Farol das Conchas. Foram mais 6 km de caminhada, passando novamente pela praia da fortaleza, istmo e do farol. Com pausa para banho na praia do istmo e na praia do farol.
  • Saindo do farol, segui para a praia de fora, fazendo uma pausa pelo centrinho para recarregar novamente as energias.
  • Partindo da praia de fora, seguimos rumo a praia grande e ao canto da vó, onde passamos o resto da tarde.
  • Total caminhado neste dia: cerca de 15 km.

ONDE FICAR NA ILHA DO MEL

Encantadas

Como foi dito, existe um número grande de pousadas espalhadas pela Ilha do Mel. Se optar ficar em Encantadas, as pousadas estão mais próximas umas das outras, e não tem muito erro. Olhando de fora, uma das que mais gostei e oferece uma boa relação custo x benefício foi a Malie Chalés.

Brasília

Se optar por Brasília, aqui existe mais pontos de atenção. As pousadas estão espalhadas e estão presente em todas as praias. Não se engane, apesar das distâncias parecerem próximas, a noite não são fáceis de serem percorridas. O lugar onde possui mais movimento, inclusive a noite, é na região da praia de fora. Aqui temos pousadas muito boas e com ótima estrutura.

A pousada Astral da Ilha, por exemplo, oferece inclusive serviço de praia. Porém, o preço da diária é um pouco mais salgado que as demais. Outra boa opção por aqui é a pousada Treze Luas, que também possui ótima estrutura e o preço é um pouco mais camarada.

Fortaleza

As pousadas que encontram-se próximas a praia da fortaleza estão mais distantes. Porém a maioria encontram-se viradas para o mar. A praia aqui é bem grande, com poucas ondas e pouco movimentada. O movimento consiste mesmo em pessoas de passagem para  visitar a Fortaleza e não para curtir o mar em si.

Canto da Vó

Outra opção é ficar na praia do Canto da Vó, que foi onde optei por me hospedar. Na realidade, não foi premeditado, pois como eu mencionei, não encontrei informações tão claras de cada lugar na internet. Mas acabou se tornando uma boa opção para mim, pois está a meio caminho entre os atrativos. O que facilita para quem deseja percorrer os caminhos da ilha a pé (meu objetivo). Fora isso, os preços das hospedagens por aqui são bem camaradas.

Eu optei pela pousada Telhado da Ilha. A pousada é bem rústica e não oferece alguns confortos como ar condicionado. No entanto, apesar de ficar abafado durante o dia, a noite o quarto fica bem fresquinho e o ventilador deu conta do recado muito bem. Apesar de simples, a pousada é muito agradável e cumpre bem com seu objetivo.

ONDE COMER NA ILHA DO MEL

Falando com bastante honestidade, é inútil sugerir algum local específico e inútil programar onde deseja comer. Programe seu roteiro de passeio e ache um lugar para comer no meio do caminho quando sentir fome. O que posso dizer é que todos os lugares que comi, tudo estava muito saboroso. O destaque especial vai para a pizza da pousada em que fiquei, a Telhado da Ilha. Simplesmente uma das melhores pizzas que já comi e surpreendentemente, de massa integral. Caso fique hospedado no Canto da Vó, não deixe de experimentar. O preço também é bem atrativo, considerando o preço geral das coisas na ilha.

É caro ficar na Ilha do Mel? Vale apena?

Sim, para ambas as perguntas. Mas sobre o preço, temos que levar algumas coisas em consideração. Estamos em uma ilha e o transporte até as pousadas não é tão simples. Desde a chegada (de barco) até locomoção pelas trilhas, nada é tão simples e tão barato.

Quanto custa?

O preço médio das bebidas é o que se paga dentro de um shopping em São Paulo, por exemplo. Paguei pela água (em todos os lugares da ilha) R$ 5,00. O refrigerante em lata R$ 6,00.  Já dos lanches e comidas, varia bastante do restaurante.

Eu paguei cerca de R$ 35,00 num prato que servia carne no restaurante Recanto da Fortaleza. Pedimos 2 pratos, uma água e um refrigerante. A conta total deu R$ 82,00. Pela quantidade de comida, e pelo sabor, achei o preço bem justo.

Já no restaurante Treze Luas, paguei R$ 16,00 por um picolé gourmet. Foram R$ 76,00 por 4 picolés e uma água (acrescente ai a taxa de serviço).  O picolé estava bem saboroso, mas ainda assim achei a conta bem salgada.

Em encantadas eu comi um lanche muito saboroso no Morena da Gruta. Foram 2 lanches, uma cerveja, uma batata grande e uma água. Tudo deu R$ 58,00. Achei o preço bem justo.

Pelas pizzas maravilhosas do Telhado da Ilha, paguei R$ 52,00 a unidade, que serve duas pessoas.

Consegui utilizar cartão em todos os lugares citados e quase não utilizei dinheiro em espécie. Mas mesmo assim ele foi útil para compra de bebida nos deslocamentos pela praia, então, não deixe de levar, ainda que um pouco.

Todos esses preços tem como referência dezembro de 2018.

Compartilhe com seus amigos.

Fazer um blog de viagem era um sonho antigo, que finalmente consegui realizar. Adoro escrever, falar de viagem e ajudar as pessoas a encontrar a próxima rota incrível para chamar de sua. Sou filha de fotógrafos e herdei dos meus pais a paixão por fotografia. Mas mais do que tudo, adoro viajar, conhecer novos lugares, novas culturas. Para mim viajar é terapia, é aprendizado, é realização. Tem uma frase de Santo Agostinho que me define completamente, que diz que "o mundo é um livro, e aqueles que não viajam leem somente uma página".