Início » DESTINOS » BRASIL » PARANÁ » Parque Estadual do Guartelá
Parque Estadual do Guartelá

Parque Estadual do Guartelá

Compartilhe com seus amigos!

O Parque Estadual do Guartelá está localizado no município de Tibagi, a cerca de 200 km de Curitiba e 85 km de Ponta Grossa. De modo que estando em quaisquer uma dessas cidades, é possível optar por um bate-volta para conhecer o parque.

PARQUE ESTADUAL DO GUARTELÁ

O parque foi criado em 1992 com o objetivo de assegurar a preservação dos ecossistemas típicos do parque. Entre seus principais atrativos estão o Cânion do Rio Iapó, a Cachoeira da Ponte de Pedra e os Panelões do Sumidouro, que são verdadeiras banheiras de hidromassagem naturais.

O parque basicamente se divide em duas trilhas: básica e completa. Para chegar até o começo das trilhas, é necessário seguir um trecho de cerca de 1 km de descida constante (e subida constante na volta). O parque disponibiliza transporte que leva e busca no começo da trilha, para pessoas que possuem dificuldade de mobilidade ou alguma restrição física.

Trilha Básica

A trilha básica, possui 5 km entre ida e volta. Ela nos leva até o Mirante do Cânion do Rio Iapó, a Cachoeira da Ponte de Pedra e aos Panelões do Sumidouro, único local do parque onde é possível banhar-se. Essa trilha é autoguiada e extremamente simples de ser percorrida. Tirando o acesso final da cachoeira, todo o percurso é montado por estrados de madeira.

Trilha Completa

A trilha completa, inclui além das atrações citadas da trilha básica, a visitação das pinturas rupestres. Para esta trilha acrescente 3 km para ida e volta, e é obrigatória a presença de um guia. O acesso é fechado.

COMO CHEGAR

Partindo de Curitiba pela BR-376 até Ponta Grossa. De Ponta Grossa, siga pela PR 151 até Castro. De Castro, siga pela PR 340 até Tibagi.

ATRATIVOS

As trilhas que levam até os atrativos são curtas e fáceis de serem seguidas. O trecho não é circular, ou seja, pelo mesmo caminho em que você vai, você volta. Por isso optei para seguir primeiro para a trilha da cachoeira (pois o parque fecha essa trilha em caso de chuva). Após, segui para o mirante, que é bem próximo. Por fim, já no caminho de retorno, passei pelos panelões do sumidouro, para aproveitar o banho por lá.

Cachoeira da Ponte de Pedra

Como já mencionei, optei por fazer apenas a trilha básica, começando pela cachoeira. Essa é a única parte da trilha básica que exige um pouco mais de esforço (bem pouco mesmo). Na realidade a trilha é bem leve, mas como envolve passagem entre pedras, não é tão acessível.

Mirante
Panelões do Sumidouro

Considerações

O parque funciona de quarta a domingo, e feriados nacionais, das 09 horas às 16 horas e 30. Considere que o tempo médio para realização da trilha é de 2 a 3 horas. Portanto, programe-se para chegar com esse tempo de antecedência.

Eu realmente fiquei impressionada com a estrutura desse parque, ainda por se tratar de um parque totalmente gratuito. Em minha passagem pelo Paraná estive em outros parques privados que não oferecem 1/10 da estrutura que este possui.

Fazer um blog de viagem era um sonho antigo, que finalmente consegui realizar. Adoro escrever, falar de viagem e ajudar as pessoas a encontrar a próxima rota incrível para chamar de sua. Sou filha de fotógrafos e herdei dos meus pais a paixão por fotografia. Mas mais do que tudo, adoro viajar, conhecer novos lugares, novas culturas. Para mim viajar é terapia, é aprendizado, é realização. Tem uma frase de Santo Agostinho que me define completamente, que diz que "o mundo é um livro, e aqueles que não viajam leem somente uma página".